Governadores vão a Bolsonaro e Congresso pedir prorrogação do Estado de Calamidade

Convencidos de que a batalha contra a pandemia está longe de acabar, governadores insistirão no discurso de união nacional e na necessidade de gastos emergenciais

Do R7

Os governadores que integram o Fórum Nacional e que estão em permanente negociação com o governo federal se tornaram os principais interlocutores do Ministério da Saúde na gestão das medidas de combate ao coronavírus. Os governadores estão convencidos de que a o recrudescimento da doença vai exigir a manutenção do Estado de Calamidade decretado em março deste ano e aprovado por unanimidade pelo Congresso. O grupo pretende encaminhar formalmente hoje o pedido ao presidente Bolsonaro e ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre.

A demanda, que na prática representa uma autorização federal para gastos emergenciais além do previsto, contrasta com os planos da área econômica, que acaba de ver aprovado pelo Congresso a Lei de Diretrizes Orçamentárias com um meta fiscal de déficit de mais de R$ 247,1 bilhões.

 

Comentários